/ segurança da informação

O guia básico da topologia de rede

Quando tratamos de comunicação de rede, geralmente abordamos as questões que estão mais próximas do nosso dia a dia, como a velocidade e a segurança.

Sempre deixamos um pouco de lado a estrutura e a base da rede, até mesmo por ser assuntos mais complexos. Mas, mesmo assim, vale a pena se aprofundar no assunto.

Conhecer bem a rede faz toda a diferença na hora de evitar ou mesmo detectar problemas. Por isso, resolvi fazer esse artigo, no intuito de tornar alguns conceitos mais familiares e incluir você no grupo dos conhecedores da sua própria rede. Vamos lá?

Um ponto importante em relação à rede de computadores é a maneira como os dispositivos estão interligados. Esse é o conceito de topologia de rede.

As estruturas são sofisticadas e complexas, mantém os dados e as informações ao alcance do usuário e pode ser avaliada do ponto de vista físico ou lógico.

Você sabe a diferença entre essas categorias?

Topologia de rede física

Este conceito está ligado à aparência ou layout da rede e influencia diversos pontos considerados críticos como a flexibilidade, velocidade ou segurança (questões com as quais nos preocupamos bastante).

Ela pode ser representada de diversas maneiras diferentes e descreve por onde os cabos passam e onde as estações (computadores, também referenciados como nós), roteadores e gateways estão localizados.

Veja algumas maneiras mais utilizadas dentro dessa categoria:

Topologia Estrela

[star]

Essa topologia utiliza um único dispositivo concentrador que se encarrega de retransmitir todos os dados para as outras estações. É este nó central que vai determinar a velocidade de transmissão e converter sinais transmitidos por protocolos diferentes.

É a mais utilizada atualmente e tem a vantagem de facilitar a localização de problemas, já que se um cabo, uma porta ou uma placa de rede apresentar defeitos, apenas o nó ligado ao componente ficará fora da rede.

Outra vantagem é a codificação e edição de novos computadores e o gerenciamento centralizado. A desvantagem pode aparecer quando o dispositivo central falhar, pois nesse caso toda a rede será paralisada.

Topologia Barramento

[bus]

Nesta topologia de rede todos os nós estão conectados a uma só barra, compartilhada entre todos os processadores. O controle pode ser centralizado ou distribuído e seu meio de transmissão é o cabo coaxial.

Esse tipo é bastante comum e sua vantagem é o alto poder de expansão, além de ser uma alternativa econômica e simples. O seu problema é que a rede pode ficar bastante lenta em situações de tráfego alto, os problemas também são difíceis de isolar e uma só falha no cabo pode paralisar a rede inteira.

Topologia Anel

[ring]

Aqui nós temos diversos dispositivos formando um circuito fechado (anel), que conecta os nós em série. Nesse tipo, o sinal circula até chegar ao destino e cada estação serve como repetidora, retransmitindo o sinal até que o destinatário seja encontrado.

Essas redes são capazes de transmitir e receber informações em qualquer direção. Outra qualidade é que todos os computadores acessam a rede igualmente e a performance não é afetada com o aumento dos usuários. O seu mal são os problemas, difíceis de isolar, e as falhas de um computador que podem afetar o restante da rede.

Topologia de rede lógica

A topologia lógica refere-se ao fluxo de dados através da rede, à maneira como os sinais agem sobre os meios e são transmitidos através da rede a partir de um dispositivo para outro sem interligação física.

Elas são capazes de serem reconfiguradas dinamicamente por tipos especiais de equipamentes como roteadores e switches.

Os tipos de topologia de rede lógica mais comuns são o Broadcast, em que o nó envia seus dados a todos os outros espalhados na rede (Ethernet) e a passagem Token, que controla o envio de dados pela rede (Token Ring).

Agora que você conhece a rede fica mais fácil entender o comportamento e problemas que ela pode apresentar, além de outros conceitos como o firewall, que é uma solução para redes.

A partir de agora esteja preparado para analisar também a topologia de rede na hora de procurar soluções para sua banda larga, velocidade, filtro de tráfego e outras questões.

Vamos recapitular?

A topologia de rede está dividida em duas categorias: física e lógica. A física pode ser utilizada de diversas maneiras como barramento, em que todos os nós estão conectados a uma só barra, anel, que transmite as informações em série dentro de um ciclo fechado e estrela, quando um dispositivo central se encarrega de transmitir os dados para as outras estações.

Essas três são as mais utilizadas e é importante checar as vantagens e desvantagens de cada uma antes de escolher a ideal, além, é claro, de colocar os gastos no papel e ver qual é a mais viável para o momento.

Tem alguma dúvida? Sugestão para os próximos artigos? Deixe sua opinião nos comentários.