Tudo sobre Cibersegurança, Segurança da Informação e Proteção Digital.

Em menos de duas semanas, o ano de 2020 chegará ao fim. Um ano que não será esquecido por nenhum de nós. Encaramos perdas, dificuldades e muitos desafios.

Contudo, diante desses obstáculos, aprendemos muitas lições, a saber: o valor inestimável da vida, como o tempo é um ativo precioso e escorre pelas mãos e, acima de tudo, aprendemos que podemos seguir, mesmo em meio às dificuldades.

Pensando nisso, chegou a hora de analisarmos algumas coisas que aconteceram em 2020 no mundo da cibersegurança e tecnologia e conhecer as tendências para o ano de 2021.

Algumas previsões de 2021 contidas neste artigo:

  • A estreia do 5G
  • Privacidade ainda mais em foco
  • Infestações de redes domésticas
  • Inteligência Artificial como uma arma de desinformação

Chegou a hora de realizar a retrospectiva de 2020 e de espiar um pouquinho do que está por vir em 2021, no mundo da cibersegurança e tecnologia.

Um resumo de 2020: muitos ataques e vazamentos

As ações de isolamento social em resposta à pandemia, geraram grandes impactos na sociedade. Medidas que foram tomadas para prevenção e contenção do vírus, desencadearam mudanças significativas na rotina de pessoas e empresas.

O modelo home office foi só a ponta do iceberg neste novo contexto. Uma realidade, antes ignorada por muitas pessoas e empresas, veio à tona: os dados e informações são ativos extremamente valiosos.

Essa verdade ficou evidente com o aumento da guerra cibernética. No Brasil e no mundo, houve um bombardeio de ciberataques, golpes e manipulação de informações, que segue acontecendo nesse momento, enquanto você lê esse artigo.

Aumento de ataques: de velhos conhecidos às novas estratégias

Se você acompanha nossos conteúdos, já sabe que os ataques que exploram o acesso remoto, cresceram assustadoramente em 2020.

O cenário não poderia ser mais favorável para os ataques de força bruta contra a ferramenta RDP; milhares de colaboradores fazendo acesso remoto e, menos da metade deles, treinados sobre riscos e segurança.

Outro velho conhecido que fez muitas vítimas em 2020 foi o phishing.

Essa ameaça fisgou muitas pessoas através da manipulação psicológica. Várias campanhas falsas sobre a pandemia, auxílio emergencial, vacinação, datas comemorativas e assuntos em alta, obtiveram sucesso no roubo de informações.

Apesar do sucesso desses ataques, quem levou o prêmio de destaque das ameaças em 2020, foi o conhecido sequestrador de dados, o ransomware.

Muitos ataques foram registrados, entretanto, os criminosos agregaram algumas outras táticas a esses ataques, como: ransomwares direcionados, mais personalizados e agressivos, com o foco em grandes organizações.

Além dos ataques conhecidos, outras ameaças surgiram em 2020. Confira algumas:

  • Aumento na variedade de malwares e sofisticação dos ataques cibernéticos;
  • Mais foco em ataques a dispositivos móveis;
  • Aplicativos de rastreamento e venda de dados à terceiros;
  • Golpes direcionados a games e produtores de conteúdos;
  • Ciberataques direcionados à educação.

Diante dessas evoluções e aumento nos ataques, o que esperar para o mundo da cibersegurança e tecnologia em 2021?

Conheça algumas previsões do mercado para o próximo ano.

Previsões de tecnologias e ameaças em 2021

O aumento e desenvolvimento das ameaças reforçam a necessidade da elevação no nível da cibersegurança, um amadurecimento nas tecnologias e abordagem das empresas e profissionais da área.

A estreia do 5G no Brasil

Em julho de 2020, as operadoras de telefonia brasileiras iniciaram os testes da quinta geração de telefonia móvel para smartphones. O leilão de frequências para a implementação do 5G no Brasil, ocorrerá entre abril e maio de 2021, de acordo com os dados do Ministério de Comunicações.

A tecnologia apresenta vários benefícios aos usuários, como velocidade de conexão, downloads, gerando uma aceleração no tempo de resposta e transmissões de vídeos. Além disso, a tecnologia 5G é um recurso essencial para a IoT - Internet das Coisas, que aumentará grandemente até 2024.

O aumento no uso dos dispositivos IoT, será a peça chave na criação das cidades inteligentes, onde a conectividade possibilita a melhoria do gerenciamento do trânsito, segurança, consumo de energia e até controle na disseminação de doenças.

Apesar dos inúmeros benefícios do 5G, um estudo recente da Universidade de Iowa e da Universidade Purdue, apontou vulnerabilidades na tecnologia, que envolvem rastreio da localização em tempo real e falsos alertas de emergência.

A GSM Association, organização do setor que representa os interesses das operadoras de redes móveis em todo o mundo, prometeu trabalhar na correção das vulnerabilidades.

LGPD em vigor: Privacidade ainda mais em foco

Após vetos e medidas provisórias, a Lei Geral de Proteção de Dados entrou em vigor no dia 18 de setembro de 2020.

Mesmo com as sanções estabelecidas vigorando só em 2021, e dependendo do funcionamento efetivo da Agência Nacional de Proteção de Dados (ANPD), a necessidade de adequação às exigências da lei, por parte das empresas, apresentam-se como urgentes.

Como afirma o especialista em privacidade Edson Ferreira, CEO da Sentinela Digital:

"Os casos judicializados irão revelar a importância da aprovação, gerando uma movimentação e aquecimento no mercado. A demanda da LGPD é abrangente e exige tempo, portanto quem está iniciando o processo agora precisará lidar com o ônus dos desafios de ações tardias frente a lei."

Com a aprovação da LGPD, todos os setores da economia serão atingidos, desde as PMEs até as multinacionais. Além disso, os usuários tomarão cada vez mais consciência sobre a legislação, sobre seus direitos e deveres.

Atender as demandas e prezar pela privacidade e proteção dos dados do consumidor, será um dever das empresas, uma necessidade dentro mercado.

Infestações de redes domésticas

A necessidade de adesão ao trabalho remoto na pandemia surpreendeu muitas empresas.

Mesmo sendo uma medida de adaptação à continuidade dos serviços, frente ao cenário de pandemia, a aprovação da modalidade foi bem alta, e muitas empresas pretendem manter o modelo em 2021.

O setor da educação também teve a necessidade de se reinventar e aderir ao modelo remoto de ensino.

Como resultado do aumento de usuários e tráfego nas redes domésticas, os cibercriminosos mudaram sua abordagem e criaram ataques visando especificamente o trabalhador doméstico.

Essa tendência de ataques aumentará em 2021. Os cibercriminosos irão explorar redes domésticas desprotegidas, para acessar valiosos dispositivos de endpoint corporativos.

Inteligência Artificial, como uma arma de desinformação

A era tecnológica em que vivemos deu voz aos cidadãos, que se tornaram parte ativa da propagação de informações e conteúdos, com versões e opiniões independentes.

A inteligência artificial é um dos recursos que possibilitam essa voz. O deepfake, utiliza tecnologia IA para criar vídeos falsos, mas com uma realidade que engana a muitos.

Com a possibilidade da criação de vídeos falsos através de montagens, essa tecnologia espalha fakes news das mais variadas formas, desde conteúdos pornográficos com celebridades, até discursos fictícios de políticos influentes.

Outro exemplo do potencial nocivo dessa técnica foi um DeepNude - aplicativo dos EUA de inteligência artificial que “desnudava” mulheres na internet. O app foi  encerrado em junho.

Essa tendência perigosa ganhará ainda mais forças em 2021, pois os cibercriminosos começarão a explorar a utilização de estruturas e mecanismos de aprendizado de máquinas, para tornar a detecção de suas campanhas maliciosas ainda mais difícil.

Starti: Sigamos na construção de um Brasil mais seguro

Durante todo esse ano desafiador, encaramos as dificuldades e nos dedicamos a fazer o melhor, para continuar atendendo as demandas de cibersegurança do mercado brasileiro.

Graças aos nossos parceiros, conseguimos levar mais segurança e proteção às pequenas e médias empresas brasileiras.

Chegamos ao fim deste ano reforçando esse compromisso: queremos cada vez mais fortalecer e amadurecer o mercado de cibersegurança para as PMEs, através dos prestadores de serviços de TI e MSPs.

Faça parte dessa missão e ganhe escalabilidade ofertando serviços de cibersegurança. Clique no banner abaixo e fale com um de nossos especialistas.

banner-parceria-9

Conclusão

Analisar as previsões de tecnologias e ameaças futuras, possibilita que você esteja mais preparado para se defender dentro do seu ambiente empresarial e pessoal.

Conte com a Starti para descobrir mais sobre cibersegurança e tecnologia.

Siga-nos nas redes sociais e receba conteúdos semanais sobre os assuntos:

YouTube | Facebook | Instagram | LinkedIn | Podcast Brasil inSeguro

Cola com a Starti, juntos vamos construir um #BRASILSEGURO!

Fontes

WatchGuard | Securelist | MIT Technology Review