/ Firewall

Projetos de redes: 5 erros mais comuns que as empresas cometem

Antes de iniciarmos, é importante destacar que o Projeto de Redes nada mais é do que a implantação de uma rede de computadores desenvolvida especialmente para compartilhar informações e recursos dentro de um ambiente.

Agora sim, você está pronto para conhecer os 5 principais erros que as empresas cometem em seus Projetos de Redes.

Boa leitura!

As empresas estão migrando cada vez mais suas operações para a internet. Ao mesmo tempo em que são mais dinâmicas, as atividades realizadas na grande rede diminuem os custos sobre papéis, pastas, materiais etc. Porém, para que o sistema da empresa suporte o aumento de atividades, são necessários projetos de redes eficientes. Independentemente do tamanho da empresa, o sistema de redes deve atender às carências da organização e fazer com que as metas e os resultados esperados sejam alcançados.

Um projeto bem desenvolvido é importante porque torna possível construir um sistema de redes que seja flexível e adaptável a tecnologias futuras, bem como facilitar a expansão. Além disso, são capazes de garantir um fluxo eficiente de informações e dados dentro da empresa, assegurar a estabilidade contínua dos processos, superar os valores investidos na sua construção e facilitar o monitoramento e gerenciamento das atividades online.

Mas garantir o sucesso da implantação é uma tarefa que exige muita atenção, e conhecer os principais erros é fundamental para saber onde não errar. Para ajudá-lo nesse processo, criamos este artigo com os 5 erros mais comuns que as empresas cometem ao criar projetos de rede. Quer saber quais são? Confira logo abaixo.

1. Subestimar as necessidades de hardware

06_Abril_1.-Subestimar-as-necessidades-de-hardware
Por incrível que pareça, esse é um dos erros mais comuns em projetos de redes. O gerente de TI acredita ter listado material suficiente no planejamento inicial e, de repente, percebe que faltam, por exemplo, cabos e racks para a montagem da sala de redes.

Esse tipo de erro não é apenas grave no sentido de atraso na conclusão do projeto, mas também nos custos da operação, pois acarretará compras emergenciais, o que normalmente aumenta consideravelmente os gastos.

Um cenário ainda pior é quando o projeto é concluído e as falhas de hardware só são percebidas quando tudo está em funcionamento. Logo surgem reclamações de clientes, colaboradores e parceiros sobre a ineficiência do que foi realizado — esse tipo de situação causa um desgaste interno e externo, além de gerar prejuízos.

Assim, a melhor maneira de se evitar esse problema é criar um checklist e conferir se tudo que foi listado foi comprado e a ação correspondente realizada. Contar com ajuda profissional e um programa de gerenciamento facilitam muito esse processo.

2. Posicionar de forma incorreta o servidor

06_Abril_2.-Posicionar-de-forma-incorreta-o-servidor
A colocação incorreta do servidor não é só um dos erros mais comuns, como também é um dos mais críticos na construção de um sistema de redes. O fato é que para uma rede de área local funcionar corretamente, é preciso um servidor central que controle os dados e o tráfego de informações entre todas as máquinas. Assim, é de vital importância que esse servidor fique num local que alcance igualmente todos os dispositivos do ambiente.

Se forem utilizados cabos ethernet cat-5 ou ethernet cat-6, o problema se torna mais grave, pois essas ferramentas só trabalham de forma eficiente em uma distância de 100 metros. É possível utilizar impulsionadores de sinal para resolver o problema, porém isso refletirá em mais gastos. Priorizar a compra dos materiais indicados e de qualidade evitará retrabalhos e dores de cabeça futura.

3. Deixar de padronizar o servidor

06_Abril_3.-Deixar-de-padronizar-o-servidor
Digamos que a sua empresa contratou um excelente profissional para planejar e construir o sistema de redes. Ele faz um excelente trabalho e cumpre o prazo combinado. Porém, esse técnico segue um modelo próprio e não as boas práticas estabelecidas. O que você acha que acontecerá quando surgirem as falhas? Ninguém conseguirá resolver ou passará um longo período desvendando como foi feita a instalação, pois foram aplicados métodos que só o criador entendia.

Quando falamos em falta de padronização em uma montagem de redes, estamos nos referindo à visão individualista que alguns profissionais implantam no seu trabalho. Existem padrões que devem ser seguidos e respeitados, por mais que a pessoa pense de outra forma.

Esse é um risco que não vale a pena correr, pois pode acarretar a paralisação das atividades, e até mesmo na criação de novo projeto. Para evitar um cenário assim, é importante:

  • conhecer o histórico do profissional (ou da equipe);
  • certificar-se sobre os conhecimentos em relação à padronização utilizada na área;
  • promover capacitação, caso o responsável seja um colaborador da empresa.

4. Falhar na comunicação

06_Abril_4.-Falhar-na-comunicac--a--o
Em uma área onde o objetivo é construir uma estrutura adequada para a comunicação de dados, você acreditaria se lhe disséssemos que o maior problema pode surgir por falha ou falta de comunicação humana? Na verdade, já existe uma cultura de que os profissionais de TI se comunicam melhor com as máquinas do que com as pessoas, porém, em um ambiente profissional, isso não é aceitável.

Na criação de um projeto, deve haver uma intensa comunicação entre os envolvidos: o gestor deve apresentar os objetivos, as limitações de investimento e a visão sobre prazos. Já o profissional de TI deve trabalhar em cima disso e repassar as informações sobre as possibilidades reais de cumprimento.

Não corra o risco de aumentar os custos de um projeto ou até mesmo ter que cancelá-lo porque não houve uma comunicação satisfatória entre a gerência e os profissionais que montam a estrutura do sistema.

5. Realizar vários projetos ao mesmo tempo

06_Abril_5.-Realizar-va--rios-projetos-ao-mesmo-tempo
Um projeto tão complexo quanto a criação ou expansão de um sistema de redes demanda tempo e investimentos financeiros consideráveis. Imagine, então, executar de forma eficiente mais de um projeto? Isso consumirá o investimento, aumentará o tempo de cada projeto e dividirá o foco dos colaboradores.

Para aumentar a produtividade, priorize um projeto por vez, e, se possível, planeje por etapas. Não deixe de considerar informações importantes para tentar impor um prazo menor, pois isso pode comprometer a qualidade da entrega. No máximo, trabalhe paralelamente com outra atividade que não ocupe os mesmos profissionais ou que não infle o orçamento da empresa.

Os projetos de redes são essenciais para qualquer organização, porque eles tornam possível uma comunicação ágil e dinâmica, garantem a expansão do sistema interno e mantêm o negócio competitivo no mercado. Se aprofunde nas falhas apresentadas e não corra o risco de perder tempo, dinheiro e recursos valiosos para o crescimento de sua empresa.

Gostou do artigo? Quer saber mais sobre como reduzir custos na sua organização? Siga-nos no Facebook, Twitter, LinkedIn e Google Plus.

Leia também:
Gestão de Riscos: 4 passos para proteger suas informações
O guia básico da topologia de rede