Junto a qualquer inovação, sempre existirão aqueles que tentam tirar proveito. Com a evolução tecnológica não é diferente. A segurança em redes de computadores se tornou uma parte essencial no planejamento das grandes corporações e criminosos cibernéticos surgem diariamente atacando sistemas e tentando ganhar dinheiro com isso.

Pode parecer estranho ou até curioso para algumas pessoas, mas ataques cibernéticos podem causar prejuízos milionários no mundo empresarial. Crimes que vão desde inviabilização de aparelhos até o sequestro de dados e informações importantes.

Este artigo trará algumas dicas de como reforçar a segurança em redes de computadores das empresas. Acompanhe e garanta a segurança de operação!

1. Faça a substituição de softwares piratas por originais

1.-Fa-a-a-substitui--o-de-softwares-piratas-por-originais
Em primeiro lugar, é no mínimo contraditório reclamar ou tentar se proteger da ação de criminosos cibernéticos quando se está utilizando programas piratas, sem falar que se trata de crime.

Como se isso não fosse o suficiente, a probabilidade de um software pirateado de fonte não confiável estar infectado com vírus ou outros males é muito grande. Ainda que muitas pessoas acreditem que passar o antivírus no programa é o bastante para comprovar a segurança, na prática vemos que não é bem assim.

Como dito, todo o mundo cibernético está em constante evolução, e infelizmente isso não acontece apenas para o bem, inclui também a criação de programas prejudiciais. Por isso, muitos vírus, trojans e malwares passam despercebidos pela proteção dos antivírus.

Em suma, manter a sua rede de computadores protegida é totalmente o oposto de utilizar programas piratas.

2. Crie uma política de segurança da informação

2.-Crie-uma-pol-tica-de-seguran-a-da-informa--o
Os dados e informações são os itens mais valiosos e visados quando se trata de crimes virtuais. É o foco dos criminosos. Sendo assim, é de vital importância criar uma política de segurança voltada especificamente para a proteção dos dados, protegendo-se de violações internas e de fora da empresa.

Para que seja efetiva, a política de segurança deve ser compartilhada e seguida por todos os colaboradores da empresa. Todos devem se conscientizar quanto ao uso correto dos programas e como se comportar enquanto estiverem conectados à internet pela rede da organização.

Com a adoção dessas medidas, ficará muito mais difícil a ação de pessoas mal-intencionadas e os dados e informações estarão mais seguros para serem utilizados de forma correta pela empresa.

3. Realize um teste de invasão com uma equipe qualificada

3.-Realize-um-teste-de-invas-o-com-uma-equipe-qualificada
Também conhecido como Pentest, o teste de invasão é uma ótima maneira das empresas se precaverem contra invasões de hackers e criminosos em sua rede.

O teste literalmente ataca o sistema da empresa, bem como dos seus aplicativos e websites, testando sua segurança. Tudo isso para que a simulação se aproxime ao máximo da realidade.

É extremamente importante que o teste seja acompanhado ou dirigido por uma equipe qualificada, já que o intuito é identificar os pontos de vulnerabilidade e falhas do sistema. A simulação consiste em cinco fases:

Reconhecimento: consiste na obtenção de informações do sistema da empresa (IP das máquinas, máscaras de rede, gateway, entre outros);

Escaneamento: esta etapa se concentra num mapeamento geral do sistema corporativo. A intenção é identificar portas abertas que estão vulneráveis a uma invasão.

Acesso: depois que as portas vulneráveis foram detectadas, na terceira etapa ocorre um teste de falhas para documentar e preparar as medidas necessárias.

Manutenção do acesso: este é o momento em que é validado tudo o que já foi feito. Além de validar, nesta etapa acontece um reforço de todas as anteriores.

Limpeza de rastros: na última etapa, os rastros de invasão são cobertos. Então, arquivos são escondidos para dificultar a identificação do invasor.

Dessa forma, o teste propicia que os especialistas reforcem pontos essenciais, evitando surpresas diante de uma tentativa de invasão.

4. Utilize um firewall para proteção

4.-Utilize-um-firewall-para-prote--o-
É fato que os invasores se aproveitam de qualquer brecha deixada para adentrar nos sistemas corporativos. Sendo assim, é necessário garantir que todas as portas da rede estejam fechadas e vigiadas contra qualquer programa mal-intencionado.

E esse é exatamente o papel de um firewall. A ferramenta atua como um porteiro para o sistema da empresa, pedindo liberação para qualquer software que tente ser instalado na rede de computadores.

Além disso, o firewall pode impedir que os colaboradores acessem páginas que não estejam de acordo com a política de segurança da informação da empresa ou que possam trazer riscos para os dados e informações sigilosas.

5. Mantenha o sistema e os programas sempre atualizados

5.-Mantenha-o-sistema-e-os-programas-sempre-atualizados-
Basicamente, a atualização do sistema e dos programas de computador tem três finalidades:

  • atualizar a segurança;
  • adicionar funções novas;
  • corrigir bugs.

Geralmente, os sistemas operacionais disponibilizam a opção para configurar atualizações automáticas, como o Windows Update, por exemplo. No entanto, essa não é uma prática muito comum em servidores, pois atualizações automáticas podem “quebrar” o sistema ou deixar de rodar aplicações importantes.

No entanto, é de suma importância para a segurança manter o sistema e todos os programas atualizados, principalmente os patches de segurança que visam a corrigir as vulnerabilidades que possibilitariam a invasão.

6. Utilize um antivírus confiável e sempre atualizado

6.-Utilize-um-antiv-rus-confi-vel-e-sempre-atualizado
Parece a mais óbvia das dicas, porém algumas pessoas podem achar que, com tantas medidas já apresentadas, a utilização de um antivírus não é necessária. Entretanto, é justamente o contrário, os antivírus são fundamentais para garantir a segurança do sistema e devem ser usados em conjunto com as outras soluções.

Eles têm a função de procurar por programas infectados, bem como aplicações suspeitas ou potencialmente perigosas. Mantê-los atualizados é de extrema importância, pois diariamente a lista de vírus e ameaças é ampliada (e não são poucas), para fechar brechas e reforçar a segurança do sistema.

Se você preza pelos dados de sua empresa, informações estratégicas ou dados de clientes, é vital garantir a segurança em redes de computadores. Nem todas medidas são complexas e o investimento é muito menor que os danos que os ataques podem gerar. Por isso, siga as dicas aqui apresentadas, conte com um gerente de TI qualificado e eduque constantemente o seu time.

Achou este conteúdo interessante? Quer saber mais sobre o assunto? Assine a nossa newsletter!

cabecalho_e-mail--2--2