Grande parte das empresas já entendeu que a telefonia tradicional via cabos ficou para trás. Assim como a comunicação foi totalmente modificada com o advento da internet, a telefonia também foi impactada positivamente por ela.

Já falamos por aqui sobre a telefonia ip ou voip como também é conhecida e também sobre o seu funcionamento e como pode ser um dos meios de reduzir custos significativos para os negócios.

Agora é a hora de falarmos sobre a sua implementação e o que é necessário para contar com a telefonia ip como uma parceira de peso para a sua empresa. Por isso, elaboramos um checklist que irá facilitar esse processo e contribuir para essa mudança.

Vamos começar?

1º Passo – Avaliação de rede (LAN-WAN)

O primeiro item desse cheklist começa com a avaliação do nível de atualização e de utilidade da rede. Um dos pontos cruciais que poderão determinar o sucesso da implementação de um sistema de telefonia IP é se a velocidade e a largura de banda são capazes de fornecer a infraestrutura necessária para tal com um desempenho desejável.

Caso o link de internet, switchs e roteadores forem antigos e/ou se mostrarem incapazes de otimizar o desempenho da internet, a possibilidade dos resultados serem inferiores do esperado é grande e poderá impossibilitar o uso do IP como um meio para a telefonia.

Por isso, antes de qualquer coisa, é imprescindível analisar a atual situação da rede para receber o voip. Essa avaliação irá auxiliar a definição de quais pontos da rede precisarão ser reconfigurados ou atualizados para sustentar todos os requisitos que essa tecnologia exige para funcionar com qualidade.

2º Passo – Crie mapas de serviço de rede

Antes de começar a implementação da telefonia IP na sua empresa, é recomendado que sejam elaborados mapas da rede para definir os níveis de serviço que serão utilizados.

Com isso, é possível identificar possíveis gargalos e falhas da rede que necessitam de atualização ou devem ser ampliadas para resistir ao aumento do tráfego.

3º Passo – Escolha do dispositivo

Agora que você já fez a avaliação inicial de rede, está na hora de definir qual será o dispositivo utilizado para realizar e receber as ligações. Existem alguns diferentes formatos para esse objetivo:

  • Aparelhos físicos com tecnologia IP: São aparelhos semelhantes aos tradicionais, porém já possuem a tecnologia IP integrada. Ou seja, toda a conversão de dados é feita no próprio aparelho sem a necessidade de um adaptador;
  • Software:: São plataformas para computadores, que também podem funcionar em smartphones, e fazem a intermediação para as chamadas via IP. Nesse caso não é necessário nenhum tipo de aparelho, pois todo o processo de receptação de dados é feito pelo sistema escolhido;
  • ATA: O adaptador telefônico analógico, como também é chamado, tem como função converter chamadas analógicas de um aparelho telefônico comum para digital, possibilitando que as chamadas por IP aconteçam via telefone comum;
  • Central IPBX: É um sistema de telefonia IP que funciona como uma central telefônica, mas que oferece outras funcionalidades além das já oferecidas por uma central PABX, como por exemplo, a segmentação de ramais, ativação de atendimento automático das ligações, rejeição automática de chamadas com números programados, programação dos ramais, entre tantas outras que podem ser programadas diretamente do computador.

4º Passo – Escolha uma operadora voip


As operadoras voip permitem fazer ligações locais/DDD/DDI a valores menores do que os praticados pelas operadoras convencionais. Com uma central telefônica IP é possível contratar mais de uma operadora ao mesmo tempo.

Com isso, a central realizará as ligações através daquela que oferecer menor custo, assim sendo, um ótimo recurso para diminuir os custos.

Ter uma operadora voip é fundamental, pois é através dela que os serviços de telefonia IP serão realizados. Ela funciona da mesma maneira que a telefonia tradicional, assegurando que a voz, depois de convertida, seja entregue para o outro lado da linha.

A contratação desse serviço pode ser feita por uma linha pré ou pós paga e pode oferecer benefícios destintos de acordo com a empresa escolhida.

Antes de definir qual operadora irá atender a sua empresa, busque conhecer quais serviços estão inclusos no contrato e considere o que os profissionais que irão operar o sistema tem a dizer sobre ela.

5º Passo – Faça análises constantes

Para que os serviços de telefonia IP funcionem com um bom desempenho é necessário criar processos de monitoramento constante, pois assim como sabemos, redes não são estáticas e, não estar atento a possíveis instabilidades, pode ser um risco.

Qualquer alteração no comportamento de uso ou da infraestrutura são capazes de impactar a rede e prejudicar os serviços de telefonia IP.

Com essas análises e avaliações é possível colher informações precisas para que esses desajustes sejam solucionados em pouco tempo, impedindo que a rede seja vítima de problemas maiores. Assim, os serviços poderão ser aprimorados com frequência e a comunicação não será interrompida por problemas do gênero.

Pronto! Agora você já sabe o que é preciso ser feito para transformar as suas ligações tradicionais em digitais através da telefonia IP. Implementar essa tecnologia em sua empresa pode ser um ótimo passo não somente para a redução de custos, mas também para o desenvolvimento tecnológico da organização, o que é fundamental para que o seu negócio fique parado no tempo.

Se você não é um profissional da área de TI, talvez será necessário um suporte na hora de colocar em prática, mas nada que irá te impedir de começar o quanto antes.

Caso você tenha mais alguma dúvida sobre esse processo, fique à vontade para nos enviar pela área de comentários. Muitas vezes, outros leitores poderão participar da discussão e solucionar os questionamentos através da troca de conhecimento.

Até a próxima!