Fazer o negócio crescer. Essa é a mensagem que martela a cabeça de milhares de gestores e proprietários de empresas em todo o mundo. Realmente, essa não é uma missão fácil, mas é um desafio possível com algumas técnicas e muita determinação.

Mas quais seriam essas técnicas? Antes de qualquer coisa, é importante ressaltar que não existe uma receita de como administrar uma empresa e disso, você como empreendedor, já deve saber muito bem. O que discutiremos aqui serão orientações que vão funcionar como um teste para cada um.

Assim como a técnica X pode funcionar para determinada empresa, outra pode se dar melhor com a Y e assim por diante. Por isso, mais importante do que agir é analisar todos os resultados e dados para alinhar o direcionamento de cada ação, ou mesmo deixá-la de lado para iniciar uma nova.

Algumas características importantes para quem deseja crescer é ser dinâmico, pouco apegado a ações que não surtem efeito em curto prazo, apaixonado por resultados e pelo problema que deseja resolver, com muita sede para encontrar boas táticas.

Você se sente pronto para começar? Então precisa conhecer um termo bastante usado ultimamente e que representa exatamente as táticas de crescimento de que estamos falando: o “Growth Hacking”.

O que é Growth Hacking

O nome pode parecer difícil, mas o Growth Hacking nada mais é do que uma nova forma de encarar e solucionar problemas. Não existe metodologia, quem faz desse conceito um sucesso é o próprio profissional.

E o que ele faz? Ele domina a tecnologia para empregá-la em conjunto com os dados, de maneira estratégica, na empresa. Assim como é para um “hacker”, esse tipo de profissional deve se importar mais com os fins do que com os meios.

Isso não quer dizer que você irá agir de forma inescrupulosa, mas apenas que o foco deve ser total nas metas e resultados e todas as formas possíveis de atingi-los devem ser consideradas. É preciso ter uma visão avançada de perspectivas para o mercado, fugir do trivial com coragem e ousadia.

Não quer correr riscos? Melhor nem começar. Erros devem e vão aparecer, é normal, e você deve estar preparado para isso. Melhor que eles sejam encarados com inteligência, não é?

Para completar, você não deve se esquecer de associar ao Growth mais três coisas: é preciso ser meticuloso em detalhes, verdadeiramente obcecado por dados e saber que Growth não é marketing.

Na verdade ele transcende para todas as áreas, pois todos podem colaborar para o crescimento de usuários, de clientes, do negócio. Ele é sobre a comunidade, sobre pessoas que buscam maneiras inteligentes, inovadoras e originais de propor soluções.

Para quem ele serve

Essa é, na verdade, uma estratégia bastante comum entre startups, empresas recém-criadas que estão em fase de desenvolvimento. Mas, não se limitam apenas a elas.

O objetivo é comum para todas as outras empresas. Assim, os negócios que estão atentos às novidades do mercado não vão demorar a adotar essas táticas, seja qual for seu segmento ou tamanho.

A orientação é que exista um time dedicado para isso, mas nada impede que uma pessoa inicie essa empreitada sozinha ou mesmo se dividindo entre outras tarefas.

O essencial é que exista abertura para novas tecnologias e ferramentas, uma cultura de transparência e sejam realizados testes, acompanhamento de métricas e mensuração de resultados.

Passos para iniciar

Agora que você entendeu mais sobre esse conceito, pode implementar em seu negócio. Veja como:

  1. Identifique seus problemas analisando todas as áreas e processos;
  2. Escolha um dos problemas para trabalhar primeiro;
  3. Faça uma reunião de brainstorm e gere o máximo de ideias possível;
  4. Escolha a ideia mais viável;
  5. Descreva um processo simples para colocar em prática;
  6. Realize em pequenas amostras;
  7. Analise e colha os resultados;
  8. Aplique em macro;
  9. Não deu certo? Continue testando as próximas ideias.

Dica: fuja do marketing tradicional!

Se tiver um time, siga essas dicas:

  1. Preze pelas diferenças, um time heterogêneo traz muito mais resultados;
  2. Defina as funções principais de cada um;
  3. Contrate pessoas dinâmicas, criativas e com capacidade analítica;
  4. O time todo deve estar comprometido com os resultados;
  5. Comemorem os resultados, por menores que sejam!

Porque não tem a ver com dinheiro

Ao aceitar um novo desafio, todos nós temos esse pensamento: mas e o dinheiro para investir? O que tenho para te dizer é que, da mesma forma que ele não garante nenhum sucesso, ele não é determinante para que você mude suas estratégias em busca de melhores resultados.

Como já vimos, não existe fórmula mágica, mas existem muitas mudanças e testes que podem ser feitos sem que você tenha que despender de dinheiro. São pequenas mudanças no seu site, na sua abordagem, na sua comunicação e na experiência do cliente que vão mudar sua realidade.

Nem todo o tráfego que chega para o seu negócio precisa ser pago ou vir através do marketing tradicional, existem infinitas possibilidades para atrair pessoas.

Técnicas para se inspirar

Algumas empresas já vivenciaram a alegria de ter as técnicas de crescimento bem aplicadas ao seu negócio. Conheça algumas que deram certo:

– Campanhas para o uso do produto;

– Implementar login com informações de rede social;

– Deixar mensagens de atração em lugares improváveis;

– Landing pages reduzidas;

– Contato após determinado tempo de conversão;

– Lista de espera online para lançamento de determinado produto;

– Bônus por recomendação;

– Estratégia de SEO para conteúdo segmentado.

Espero que tenha gostado e saiba como administrar uma empresa com sabedoria e consistência. Até a próxima!