Proxy x VPN: Quais as diferenças entre os dois?

Segurança Cibernética Mar 06, 2020

A conexão com a internet tornou-se parte da conexão humana. Diferentemente do passado, estar conectado, em constante navegação, é algo muito comum tanto para a vida privada dos indivíduos como no cenário empresarial.

A navegação dentro das empresas, em sua maioria, é essencial para a execução e prestação dos serviços. Mas assim como o ambiente físico, a navegação na internet apresenta muitos riscos para a segurança das máquinas e da rede de uma empresa.

Os riscos estão ligados a sites com links maliciosos, arquivos para downloads corrompidos e interceptação do tráfego na rede por criminosos que querem obter informações. Navegar sem a proteção adequada por representar riscos e possíveis prejuízos para uma empresa.

Por isso o nosso artigo de hoje é dedicado a duas ferramentas que ajudam a proteger a navegação e o tráfego de uma rede empresarial. Quais são elas? O Proxy e a VPN. Provavelmente você já ouviu falar dos dois.

O Proxy é, basicamente, um serviço que atua como um intermediário entre o usuário e a internet, recebe e repassa todas as suas requisições ao site que você está acessando. Dessa forma, o IP registrado nestas páginas acessadas é o do proxy e não o seu.

Já a VPN, é a sigla para Virtual Private Network, (em português, Rede Virtual Privada), e trata-se de uma rede privada construída sobre a infraestrutura de uma rede aberta.

Bem, olhando superficialmente, essas duas ferramentas tem funções quase iguais, não é mesmo? Na verdade não!

As duas são importantes e distintas, e ao longo deste artigo nós iremos descobrir as diferenças entre elas, os benefícios de cada uma, pontos a serem considerados na hora de utilizá-las em uma empresa e muito mais!

Vem com a gente, pois esse artigo foi feito para você repensar a segurança e a produtividade da navegação na rede da sua empresa.

Preparado?

Então vamos lá!

Contextualizando

O que é uma VPN?

Que VPN é abreviação para Rede Virtual Privada já sabemos, agora precisamos entender um pouco mais do seu conceito e funcionamento.

A VPN é uma ferramenta de Segurança da Informação utilizada para garantir proteção ao tráfego da rede e manter, também, a segurança do acesso remoto.

Para simplificar, vamos pensar no browser, aquele cadeado que aparece no navegador quando você acessa o site do seu banco, por exemplo.

Quando aquele cadeado aparece, você entende que está seguro, que sua navegação (o tráfego de seus dados e informações) só poderá ser vista por você e pelo servidor que está mandando essa informação.

Agora, imagine que você está acessando um servidor que contém dados sensíveis da empresa. Se esse servidor estiver disponível para a internet, outros também podem tentar usar a conexão que apenas você "imagina" que conhece. E esses outros podem não ser seus amigos.

No caso da VPN, é como se ela expandisse a proteção de toda a conexão para a rede desejada (como o servidor com os dados sensíveis), criando um túnel seguro para o tráfego dos dados. Isso porque, dentro desse túnel a conexão é criptografada, assim ninguém pode ver os dados que são carregados, baixados ou enviados.

Vejamos alguns benefícios de uma VPN:

Ocultação do IP

Em situações comuns, toda vez que você se conecta à internet, você é identificado pelo seu número de IP, e boa parte de seus dados (excluindo os mais sensíveis) trafegam abertamente.

Com uma rede privada, o usuário pode se proteger e não pode ser facilmente identificado. Trata-se de um serviço essencial para quem, de fato, não pode usar a Web normalmente, como dissidentes políticos ou profissionais de segurança.

Acesso remoto seguro

Imagine uma empresa que necessita conectar duas de suas filiais, como ela poderia fazer isso?

Primeiro, ela pode adquirir equipamentos wireless e conectar as filiais por meio de um link de rádio, claro, quando houver viabilidade das duas unidades se enxergarem.

Segundo, conectar as duas unidades por meio de cabos de rede, o que é quase sempre inviável, devido a distância entre ambas. Poderia, também, pagar uma LP - linha privada - para que elas se comunicarem.

O meio mais viável e seguro seria uma VPN; como ela utiliza a internet para interligar os pontos, não há limites físicos para sua utilização.

Em nosso artigo: VPN: cuidando do acesso remoto! você pode descobrir outras informações e funções de uma VPN.

O que é um Proxy?

Antes de conceituarmos melhor o que é um proxy, vamos entender como funciona a navegação.

Imagine o cenário da sua empresa, onde os computadores têm acesso à internet. Para que exista essa conexão distribuída é necessário cabos conectados a um roteador ou switch.

O proxy é a ferramenta que vai possibilitar o controle do fluxo dessa rede.

Ele vai estabelecer regras específicas para essa navegação. Exemplo: evitar o acesso de determinados sites por parte dos usuários, estabelecer uma autenticação para utilização da rede e impor restrições para os usuários.

Dentro do nosso exemplo, o servidor proxy pode receber o cabo de internet, tornando o gateway de distribuição para as máquinas do ambiente.

O proxy pode ser conhecido como “man in the middle”, ou seja, “homem no meio”, para denominar a interceptação de todo o tráfego feita por uma máquina, decidindo o que cada usuário pode acessar ou fazer.

Algumas possibilidades do proxy:

Cache para internet - memória da atividade do usuário

Em situações onde as pessoas acessam muitas vezes a mesma página, quando o cliente faz a requisição de um determinado site no servidor proxy, ele pode verificar em seu cache se a página já existe ali e entregá-la mais rapidamente para o cliente, ou então, caso não exista, ele pode buscar a informação no site e entregar ao cliente, armazenando essa informação em cache para que em uma consulta futura entregue a mesma página de um arquivo local de forma mais eficiente.

Acessar conteúdos com restrição de localização

Outra forma em que um servidor pode ser usado, é para acessar sites que estão bloqueados de outra forma devido a localização. Alguns serviços de streaming como o YouTube, Netflix, Amazon Prime contém restrições de reprodução em determinados países. Utilizando o IP do servidor proxy localizado em país aprovado, o acesso será liberado.

Qual diferença entre Proxy e VPN?


Apesar de ambos assegurarem a navegação e o tráfego de uma rede, eles não são a mesma coisa, portanto é interessante que uma empresa considere a necessidade de utilizar ambos em seu ambiente.

Embora uma VPN também possa ser usada para acessar serviços de outros países e mascarar seu IP, sua função principal é criar uma rede privada criptografada, blindando totalmente os dados entre o computador do usuário e o servidor VPN, bem como a rede desejada.

Já o proxy é apenas um intermediário entre você e a internet, não possuindo, muitas vezes essa função de criptografia. Ele comumente é utilizado para a navegação anônima e restrição da navegação, como é o caso do web proxy.

O web proxy filtra palavras-chave ou URLs específicas, impedindo o acesso a sites e arquivos, podendo inclusive redirecionar o usuário para alguma outra página pré-definida pelo administrador.

O importante é que você compreenda os benefícios de ambas ferramentas, entendendo o porque é crucial para uma empresa o controle da navegação e a proteção do tráfego da rede.

Afinal, uma navegação dentro de uma rede sem controle e restrição, pode ser uma porta aberta para ataques cibernéticos, aumento na queda da produtividade e comprometimento dos recursos da banda de internet da empresa.

Os riscos à rede e à proteção das informações

Uma rede sem proteção é uma presa fácil para execução de ataques, e uma torneira aberta dos recursos da empresa. Isso porque as vulnerabilidades e riscos são exploradas dentro de uma rede por criminosos para a realização dos crimes.

É importante destacar que o Brasil despontou, de maneira negativa, como um terreno fértil para ataques nos últimos anos. Notícias apontaram 15 bilhões de ataques cibernéticos em apenas três meses no ano de 2019, no país.

Entre esses riscos estão:

  • Vazamentos de informações pessoais;
  • Sequestro de dados da empresa;
  • Perdas financeiras;
  • Corrompimento de arquivos.

Diante disso, queremos que você compreenda que, a proteção de uma rede começa na borda. E nessa camada inicial, a ferramenta que assegura a entrada às portas e janelas dos computadores ligados à rede é o firewall.

A VPN fica conectada a ele; uma vez que o firewall compara as informações enviadas e recebidas com as configurações de segurança definidas pelo administrador, autorizando ou bloqueando os pacotes de dados.

Por essa razão, quando pensamos em segurança e controle de acesso, é fundamental a presença do firewall.

Além dele, a utilização de outras ferramentas podem garantir uma melhor proteção e segurança para rede empresarial. Negligenciar os riscos de uma rede aberta é abraçar prejuízos e danos para sua empresa.

Aqui em nosso blog, temos um artigo onde mostramos 5 ferramentas de segurança de rede para proteger sua empresa. Não deixe de conferir.

img-7-2

Considerações importantes sobre o proxy e VPN


Por último, mas não menos importante, queremos apresentar algumas considerações fundamentais a serem pontuadas para a contratação de um servidor proxy e uma VPN para a empresa.

Anuncio-Webinar-VPN-blog-04-6

VPNs e Proxy gratuitos

Assim como qualquer serviço gratuito, essas ferramentas serão limitadas.

Além disso, muitas das versões gratuitas de servidores proxy registram o histórico de navegação e endereço IP. Dessa forma, embora ele forneça um pouco de privacidade, a atividade online não é tão anônima quanto você pensa.

Se um servidor proxy for comprometido ou os proprietários decidirem fornecer suas informações, os dados poderão se tornar públicos.

É importante considerar essas informações, já que o ambiente empresarial necessita de recursos que possam cobrir minimamente seus riscos e vulnerabilidades.

Além disso, muitas versões não pagas de VPNs não criptografam seus dados. Isso significa que as informações podem ser interceptadas entre o seu computador e a entrada do mesmo, o que, para um acesso remoto, não resolve o problema.

Configurações e regras

Para que a VPN e o Proxy sejam aliados na proteção da rede e controle de navegação, é necessário configurar suas funções de acordo com as demandas da empresa, estabelecendo regras realmente úteis para a mesma. Tais regras, quando bem configuradas, poderão:

  • Aumentar a produtividade dos colaboradores da empresa, uma vez que sites desnecessários não serão acessados, exigindo foco e atenção em suas funções;
  • Economia e direcionamento dos recursos da banda dos serviços da empresa;
  • Proteção e mitigação de ataques maliciosos através de acessos em links, downloads e acesso a conteúdos inúteis para o trabalho.

Conclusão

Ufa! Acho que você nem imaginava que existiam tantas coisas a serem consideradas sobre VPN e proxy, não é mesmo?

O mais importante é que ficou claro que eles não são a mesma coisa, porém, ambos podem ser fortes aliados na segurança de uma rede.

E nós, da Starti, estamos aqui para te ajudar a entender como garantir a segurança das informações da sua empresa.

Para isso, oferecemos conteúdos que explicam como as ferramentas e ações funcionam, além de um firewall completo e acessível, como o AdmFirewall, com recursos como: VPN, Web Filter, IDS/IPS integrados juntamente a outras configurações de segurança!

Quer saber mais sobre essa ferramenta?

Clique aqui e fale com especialista

Confira mais conteúdos exclusivos em:

YouTube | Facebook | Instagram | Linkedin

Cola com a Starti! Vamos juntos construir um #BRASILSEGURO!

Fontes:
DIOLINUX | TECNOBLOG | CCM

Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.