/ segurança da informação

Segurança da Informação: o que é e como cuidar?

A Segurança da informação é responsável pela proteção de dados com o intuito principal de preservar o valor que os dados têm para um indivíduo ou uma empresa.

Quando se fala em proteção de dados pode até parecer algo banal ou pouco importante, mas é difícil mensurar o valor das informações produzidas e trocadas diariamente nas empresas. São projetos, planilhas, e-mails, relatórios, imagens e outros documentos circulando na rede e, consequentemente, vulneráveis aos criminosos da internet.

Mas qual é a real importância da Segurança da Informação para um negócio? É justamente isso que vamos abordar neste artigo. Nele, você irá encontrar:

  • As consequências do vazamento de dados em empresas;
  • Quem são as pessoas que costumam roubar informações;
  • Como garantir a segurança da informação;
  • Casos de empresas que falharam na segurança da informação;
  • Tendências no setor.

Principais consequências do vazamento de dados em empresas

O ato de armazenar dados sensíveis em redes compartilhadas, nuvens e máquinas com acessos à internet é cada vez mais comum dentro das empresas. Entretanto, esses são alguns dos principais fatores que colaboram para o vazamento de dados, além dos colaboradores também representarem alto risco para a empresa.

Por isso, é necessário pensar nas consequências que o vazamento dessas informações ou o acesso indevido a esses dados podem gerar. Conheça alguns dos prejuízos causados pelo furto de dados:

  • Credibilidade;
  • Danos a imagem;
  • Perda de clientes e contratos;
  • Plágio;
  • Desvios de dinheiro;
  • Custo para conter, reparar ou recuperar os danos.

Você tem informações sobre lançamentos e novos produtos em sua empresa? Dados bancários armazenados? Informações que a concorrência não pode saber ou dados de clientes? Então a segurança da informação é para você!

Adotando práticas e recursos para implementar a segurança da informação em sua empresa você estará impedindo a propagação indevida de conteúdo e se protegendo de futuros prejuízos, como os que citamos.

banner_kit-1

Quem se interessaria pelas minhas informações?

Muitos pecam pela inocência ao pensar que o furto de suas informações não trará problemas, que sua rede não será invadida com tantos “computadores por aí” ou mesmo por pensar que seus dados não são valiosos.

Seja qual for a situação, se este também é o seu pensamento está na hora de mudar! Acidentes provenientes do vazamento das informações podem acontecer com todos nós que estamos expostos na rede e, infelizmente, há pessoas maliciosas circulando por ela.

Previna-se de problemas simples, evitando curiosos que desejam ter acesso às suas informações, e também dos problemas mais sérios, afastando criminosos que planejam usar as suas informações para outros fins.

Acredite! O que, para você, não tem muito valor, para um hacker pode significar inúmeras possibilidades.

Boas práticas para garantir a segurança da informação

1-Atualização

Os fabricantes geralmente atualizam seus produtos para inserir novas funcionalidades e corrigir erros (que podem ser falhas de segurança). Por isso, mantenha seus computadores sempre atualizados, com as versões mais recentes instaladas.

2-Senhas

Elabore senhas fortes e com variedade de caracteres, por exemplo: Abc123#D. Se algum técnico precisar acessar sua máquina troque a senha temporariamente. Além disso, atualize suas senhas a cada 45 dias.

3- Utilize um bom software de segurança

Escolha um software de confiança para centralizar suas ações de segurança, ter controle sobre a navegação e rede. Alguns softwares no mercado podem sanar mais de um problema de uma só vez como é o caso do AdmFirewall, que garante segurança à rede e aumento da produtividade dos colaboradores.

4- Backup

Faça backups regulares para evitar que seus dados sejam perdidos em caso de invasão, infecção por códigos maliciosos ou problemas no hardware.

5- Configurações de segurança

Muitos programas já vêm com opções de segurança, porém, desabilitadas por padrão. O ideal é que você configure de acordo com as suas necessidades.

6- Administre contas de usuário

Separe as atividades que serão realizadas de acordo com o tipo de usuário:

  • Administrador (administrator, admin, ou root), que possui controle total sobre o computador, contas e instalações.

  • Padrão (standart, limitada ou limited), considerada como de uso “normal”.

  • Convidado (guest), para usuários eventuais navegarem na internet e executar programas já instalados.

Existem outras práticas e recursos que ajudam a promover a segurança da informação, mas estas são algumas indispensáveis.

E os resultados?

Não se esqueça: os investimentos para proteger suas informações dificilmente trarão resultados instantâneos ou diretos em sua receita, porém a prevenção e cuidados com a sua imagem, reputação e produtividade valem a pena e permitem melhores condições para o crescimento do seu negócio.

banner_o-que---firewall_youtube-1

Empresas que falharam em segurança da informação

Já imaginou sua empresa se tornar referência em falha de segurança? Nem um pouco legal, não é mesmo?

De acordo com um relatório divulgado pela empresa de auditoria PricewaterhourseCoopers (PwC) em 2018, os investidores em todo o mundo estão preocupados com a falta de medidas de segurança nas empresas. Sendo que deles, 41% acredita que os ciberataques são uma grande ameaça. Veja alguns exemplos de empresas que tiveramm suas informação roubadas e/ou vazadas:

Uber

A empresa Uber foi vítima de um ataque cibernético em 2016 que resultou na exposição de dados de pelo menos 57 milhões de pessoas. A Uber pagou aos hackers para que ficassem em silêncio e apagassem os dados, como ocorre em casos de ataque ransomware.

Netshoes

A Netshoes foi vítima de um ataque cibernético no final de 2017 que se estendeu até 2018, resultando na divulgação de dados não bancários de 2 milhões de clientes, segundo divulgou a empresa.

WannaCry

É conhecido como um dos maiores ataques de ransomware visto até hoje. O WannaCry surgiu como infecção no serviço de saúde do Reino Unido no dia 12 de maio de 2017 e controlou mais de 230.000 dispositivos do sistema operacional Windows em mais de 150 países. Em ordem para destravar os computadores, os atacantes demandaram entre 300 e 600 dólares em Bitcoins.

HBO

Os sistemas do canal de televisão norte-americano HBO foram invadidos por um hacker anônimo em julho de 2017, que enviou um e-mail para diversos jornalistas do segmento de entretenimento relatando a invasão e ameaçando vazar o conteúdo da emissora na rede. Segundo informações dos portais de notícias, um suposto roteiro da série Game of Thrones foi vazamento para a imprensa, mas não divulgado. Além de episódios das séries Ballers e Room 104.

Home Depot

A Home Depot é uma grande varejista norte-americana de produtos para a casa e construção. Ela foi vítima de um malware instalado em seu sistema, que comprometeu dados de ao menos 56 milhões de cartões de crédito e débito usado pelos clientes. A estimativa de prejuízo chegou a 3 bilhões de dólares.

E os vazamentos não param por aí. Instituições governamentais também passam por esses sustos.

Você se lembra do Wikileaks?

O Wikileaks é uma organização não governamental que se dedica a publicar postagens de fontes anônimas, documentos, fotos e informações confidenciais vazadas do governo ou empresas sobre assuntos sensíveis e de interesse público.

Em 2017, o Wikileaks passou a divulgar o Vault 7, uma série de documentos que detalham atividades da Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos (CIA) para executar guerra cibernética e vigilância eletrônica. O que eles consideram como o maior vazamento de dados da história, contém 8.761 documentos com códigos de programação que possibilitam à CIA espionar aparelhos de celular.

Assim, fica a reflexão. É preciso estar sempre consciente das ações tomadas e saber distinguir o que realmente cabe no campo do sigilo. É imprescindível proteger as informações corretas, a fim de se prevenir e não articular movimentos maliciosos ou limitar a informação de quem tem direito a ela.

banner_starticast3

Principais tendências da Segurança da Informação

Naturalmente, as tendências da segurança da informação passam por uma constante evolução e desenvolvimento. Isso é importante para acompanhar o ritmo das ameaças que aparecem a cada dia, que podem provocar danos aos dados sigilosos da empresa, vazamentos e os mais diversos prejuízos.

Por isso, fique atento e veja quais são as principais tendências de segurança da informação para as organizações:

1. Oriente os usuários

Uma pesquisa realizada pela PwC mostra que 41% dos incidentes em segurança no Brasil tem origem dos próprios colaboradores, acima da média mundial que é 35%.

Os incidentes ocorrem por falta de informação e mau uso da tecnologia, isso reforça a importância de educar os colabores sobre segurança da informação e como se comportar na internet e com as máquinas.

2. Maiores cuidados com os Cibercrimes

Nos últimos anos, os cibercrimes aumentaram significativamente, resultando em diversos ataques à segurança da informação nas empresas. Seja por vulnerabilidades no sistema, espionagem ou com o objetivo de afetar a imagem de uma organização, esse tipo de problema tende a crescer.

Portanto, é importante que a empresa invista cada vez mais na segurança digital e mantenha seus sistemas atualizados ara bloquear ao máximo as falhas de segurança e evitar a ação de pessoas mal intencionadas, que podem provocar uma grande dor de cabeça para a organização.

3. Aumento nos cuidados com a segurança da computação em nuvem

Os provedores que oferecem o serviço de armazenamento na nuvem vêm trabalhando para aumentar os cuidados com a segurança da informação nas suas aplicações corporativas, de forma a diminuir as suas vulnerabilidades e criar ferramentas de segurança para blindar o sistema contra invasões.

Todas essas ações fazem parte da tendência da nuvem, que vêm se aperfeiçoando rapidamente para atender à demanda das organizações e aumentar a confiabilidade da computação em nuvem.

4. Outsourcing em TI

O outsourcing em TI é uma tendência que cresce em grande escala. As empresas, em vez de investir em uma equipe interna (e onerosa), preferem optar por um contrato com uma terceirizada, que faz diversos serviços na área, por um valor fixo.

Isso diminui os custos na área de TI e ajuda o gestor a direcionar a equipe própria para outros trabalhos, desenvolvimento de novas estratégias, projetos, entre outros.

5. Substituição da tecnologia convencional pela telefonia IP

A telefonia IP oferece aos clientes corporativos todas as vantagens da telefonia convencional, porém, a um custo bem mais reduzido, o que é vantajoso para as empresas.

Com essa tecnologia, as altas contas de telefonia diminuem consideravelmente, o que ajuda a enxugar o gasto das organizações e também aumenta a produtividade dos colaboradores.

5. Regulamentação voltada para a segurança da informação

É necessário discutir regras e uma regulamentação específica voltada para a segurança da informação para garantir a privacidade de dados, especialmente para empresas que utilizam serviços de outsourcing de TI e precisam garantir a privacidade de seus dados.

Discutir uma regulamentação para o setor é importante para garantir a confidencialidade dos dados corporativos, além de estabelecer punições para as pessoas/empresas que descumprirem as normas de privacidade e sigilo das organizações.

A segurança da informação possui diversas tendências e novidades, pois é uma área que passa por atualizações constantes. Por isso, é importante que diretores, gestores e donos de negócio fiquem sempre atentos a esse tema.

Muitas empresas ao menos sabem o que é segurança da informação. Você já está um passo a frente!

Conseguiu ter uma ideia melhor da importância de suas informações? Sabe como distinguir os documentos que devem ser sigilosos e protegidos? Está pronto para priorizar a segurança da informação em sua empresa?

Esperamos que sim! Mas se tiver alguma dúvida, entre em contato conosco. Aproveite para compartilhar nos comentários a sua opinião e as ações que sua empresa adota para garantir a segurança da informação!

Depois de publicar o Formulário, copie o código abaixo e cole em seu site. Saiba mais.

Leia Mais:

GDPR: Quais mudanças traz a nova regulamentação de proteção de dados?
Crimes na internet: como proteger a rede da sua empresa?
Gestão de segurança de redes: como uma empresa especializada pode ajudar

Fontes:

PwC | Nexo Jornal | Nexo Jornal | TecMundo | Canal Tech

Segurança da Informação: o que é e como cuidar?
Share this

Subscribe to Blog da Starti - Referência em Segurança, Firewall e VoIP