Segurança Digital: Minha empresa precisa dela?

Segurança da Informação Jun 19, 2020

A Segurança Informações engloba duas outras categorias: a Segurança Cibernética e a Segurança Digital . A Segurança Cibernética atua na prevenção de ataques cibernéticos. Já em Segurança Digital é o termo usado para definir medidas e ferramentas usadas na proteção das informações importantes do negócio e dos seus servidores.

Para entender a importância da segurança digital, considere um cenário em que vivemos hoje, e, para isso, nada melhor que retornar em um ritmo. Use sua imaginação e volte comigo há vinte anos. O ano é 1999, uma virada do milênio, um ano cheio de grandes expectativas e alguns receptores também.

Um dos grandes medos era o bug do milênio, que travaria muitos computadores e sistemas. A situação gerou muito pânico, tirando o sono de muitos empresários e profissionais da área da informática e tecnologia, abrindo portas para teorias de que seria o do fim do mundo. Essas ideias ganharam muita força, porque poucas pessoas tinham acesso aos computadores, e à internet.

Um tempo onde as redes sociais que conhecemos hoje, ainda estavam em processo de descoberta e testes. Mesmo com as pesquisas, esforços e muitos estudos dentro dos setores tecnológicos, ninguém poderia imaginar que hoje estaríamos na era digital, onde temos acesso a um mundo de possibilidades na palma das mãos.

Essa era digital trouxe muita comodidade e benefícios, porém juntamente com isso vieram também riscos, por isso é essencial pensarmos em Segurança Digital. É através da segurança digital que as empresas podem proteger os dados e informações de seus clientes, garantindo a continuidade de seus serviços.

Sendo assim, hoje vou te mostrar o porquê ela é tão importante para os negócios. Neste artigo você vai encontrar:

  • O que Segurança Digital?
  • Segurança para quem?
  • Quais são as vulnerabilidades?
  • Nova Rotina, Novo desafio
  • Segurança Digital para empresas: Por onde começar?

É hora descobrir tudo sobre o assunto, preparado(a)?

Então vamos lá!

O que Segurança Digital?

Nos artigos aqui do blog, eu sempre falo sobre a segurança da informação, sua importância para a proteção dos dados de empresas e pessoas. Quando pensamos sobre a segurança digital, seguimos falando de segurança da informação, porém, de maneira mais específica.

"A segurança digital é a responsável por garantir que os dados e informações no mundo digital estejam seguros. Ela engloba os softwares, tecnologias e ações que promovem a segurança, mitigando os riscos e vulnerabilidades, garantindo também a privacidade das informações."

Os aspectos trabalhados pela segurança digital são fundamentais, isso porque o seu objetivo não é só proteger dados e informações, mas, também, pessoas.

Mas como assim, Mirian?

É o que vou te contar agora.

Segurança Digital para Quem?

Todos os avanços da tecnologia sempre deságuam em um alvo final: pessoas. Pense comigo, tudo o que descobrimos até aqui - conquistas, benefícios e vantagens - servem aos indivíduos. Seja para o trabalho, diversão, conhecimento e etc, os desdobramentos da tecnologia sempre visam alcançar as pessoas.

Quando as pessoas utilizam das tecnologias para navegar na internet ou fazer qualquer ação digital, elas não querem dores de cabeça com vazamentos, ataques, exposições, roubos ou quaisquer outros riscos que o meio digital possa oferecer.

Por isso, segurança digital é para pessoas, para o cuidado e proteção de suas informações. Mesmo quando pensamos ou falamos na segurança digital para empresas, ela sempre protegerá os dados das pessoas, que são os clientes e colaboradores. Claro que envolve também dados financeiros, estratégicos, mas todos eles estão atrelados às pessoas, direta ou indiretamente.

Quando os dados e informações estão vulneráveis, pessoas e empresas também estão.

Quais são as vulnerabilidades?

O termo vulnerabilidade é utilizado para definir algo ou alguém que é vulnerável, frágil, delicado. Essa definição dentro da segurança digital, refere-se às brechas exploradas por criminosos na execução de ataques cibernéticos, com o fim de aplicar golpes, roubando informações de uma pessoa ou empresa.

Os criminosos utilizam uma combinação de exploração dessas brechas, aliado a inteligências e recursos que tem um objetivo e alvo final: você, suas informações.

Desde um pequeno malware chato jogando anúncios na sua tela - adware - até compras no seu cartão, acesso à sua conta e exposição de informações íntimas, por meio de vazamentos de dados. Existem muitas possibilidades, e o que não falta por parte dos criminosos é empenho.

Vejamos alguns tipos de vulnerabilidades muito exploradas:

Falta de atualizações de aplicativos e programas

Atualizar de maneira constante os seus aplicativos e programas é uma recomendação simples e conhecida da segurança digital, mas ainda ignorada por muitas pessoas.

A desatenção, ou até mesmo o desinteresse, são fatores que contribuem para isso. Vamos ver o que pode acontecer quando você ignora essa vulnerabilidade:

  • Zero Day

Um exemplo de ataque que explora essa vulnerabilidade é o ataque Zero Day, que é um bug ou exploração de software que não foi corrigido. A brecha "dia zero" refere-se a uma vulnerabilidade de software recém-descoberta. Através deste ataque, criminosos conseguiram parar o funcionamento de usinas nucleares iranianas e causar grandes prejuízos.

Imagina só o que eles podem fazer em seus dispositivos digitais?

  • WannaCry

O ano de 2017 entrou para história quando um dos maiores ataques ransomware ocorria, o WannaCry. Ele infectou mais de 200 mil sistemas em 150 países. A montadora Renault fechou sua maior fábrica na França e os hospitais do Reino Unido tiveram de rejeitar pacientes.

Já no Brasil, o ataque causou a interrupção do atendimento do INSS, além de afetar empresas e órgãos públicos de 14 Estados, mais o Distrito Federal. Sabe como ele ocorreu?

Explorando a vulnerabilidade do EternalBlue, que criptografou as informações e extorquiu as vítimas, exigindo resgate para recuperar suas informações. Ironicamente, um patch de correção da falha já estava disponível, porém muitos não se atentaram à essa informação.

Tipo aquela notificação que você recebe sempre sobre a atualização disponível para seus aplicativos do celular ou dos programas do seu computador e as ignoram.

Acredite ou não, até a cerveja, que é apreciada por muitos, está correndo risco de escassez devido a um ataque ransomware, como relatou a TecMundo.

Sim, no dia 8 de junho, a gigante australiana de bebidas Lion foi vítima de um ataque de ransomware, levando à paralisação da fabricação de cerveja. Por precaução, a empresa desligou todos os seus sistemas de TI, até a resolução do problema em questão.

Clicar sem pensar: Que mal há nisso?

Você pensa no que está fazendo ou clicando quando utiliza a internet? Pois é, geralmente, quando as pessoas navegam na internet, elas não querem pensar muito em cada ação que estão fazendo.

É comum elas não desconfiarem de endereços de e-mails, promoções, links e conteúdos. Mas, essa pequena ação pode ser muito danosa, como os dados dos últimos anos sobre segurança digital nos aponta. Conheça dois tipos de ataques que exploram essa vulnerabilidade:

  • Phishing

Só neste primeiro trimestre de 2020, o Brasil já bateu o recorde de ataques phishing. Sim, o phishing, aquele ataque que fisga as informações e dados dos usuários por meio emails falsos, ofertas imperdíveis e links maliciosos. No caso destes ataques ocorridos, os criminosos conseguiram “fisgar” números de CPF e contas bancárias.

Golpe de Dia dos Namorados promete perfume da marca O Boticário

  • Spyware

Outro tipo de ataque que pode ocorrer devido à desatenção do usuário, é o spyware. Esse malware espiona as atividades do usuário no computador.

Ele coleta dados com o pressionamento de teclas, hábitos de navegação, e até informações de login, que depois são enviados a terceiros, geralmente criminosos virtuais. Também, pode modificar configurações de segurança específicas em seu computador, ou interferir nas conexões de rede.

A infecção pode ocorrer quando você clica em um programa em um website, que, por sua vez, baixa e roda (“executa”) um programa.

Essas são só algumas das muitas vulnerabilidades que existem. E os crackers estão sempre à procura de novas possibilidades para executar suas ações maliciosas.

Nova Rotina, Novo desafio

Uma das grandes lições que esse momento que vivemos nos mostrou foi a necessidade de adaptação e transformação. Muitas empresas aderiram ao trabalho remoto, muitas pessoas reinventaram seus negócios e buscaram alternativas para continuar atuando.

Trabalho Remoto: Como cuidar da segurança?
Estamos na era das transformações e avanços tecnológicos constantes. Nessa era tudo se modifica, não só as invenções e descobertas, mas também as demandas e necessidades das pessoas. Dentro disso, o próprio mercado de trabalho, que é diretamente afetado pelas mudanças e descobertas transforma-se, ex…

Dentro desse cenário de transformação e adaptação para as empresas, muitas falhas e vulnerabilidades foram exploradas. Os números de ataques diários de força bruta à ferramenta RDP passou de 402 mil, no início de fevereiro, para 1,7 milhão, em abril. Ataques ransomwares, domínios maliciosos e distribuição de phishings também cresceram de maneira assustadora.

Todas essas informações nos ajudam a entender que a velocidade exigida nas adaptações, diante dessa nova rotina, se equipara à importância das medidas de segurança.

Não é simplesmente trabalhar remotamente, aderindo às novas tecnologias para continuar entregando serviços, mas, também, é fundamental pensar em segurança digital. É a mentalidade da transformação, unida à mentalidade da segurança digital, para quem trabalha e quem utiliza os serviços.

Segurança Digital para empresas: Por onde começar?

Toda a nossa conversa até aqui foi para que você entenda de vez que a era digital exige segurança digital, principalmente para as empresas. Ignorar isso é ficar sujeito a uma mentalidade estática, contrária às transformações, colocando em risco a continuidade da sua empresa.

Isso porque, confiança e segurança são características cada vez mais procuradas pelos clientes nas empresas. Um cliente bem informado não vai confiar suas informações à uma empresa que não se preocupa com a proteção delas. E leis, como a LGPD, irão reforçar e exigir ainda mais preocupação e investimento com segurança e privacidade dos dados por parte das empresas.

Mas, por onde começar?

Mapeie os riscos

Antes de elaborar uma política de segurança para sua empresa, é necessário mapear os riscos que envolvem seu negócio. Tal ação ajudará você entender as vulnerabilidades da rede da sua empresa, e quais caminhos seguir para mitigá-las. Isso pode ser feito pela equipe ou profissional de TI da empresa.

Crie uma Política de Segurança

A Política de Segurança da Informação (PSI) é um documento, desenvolvido pela empresa, onde são registrados os princípios e as diretrizes de segurança que ela adotou, e devem ser seguidos por seus colaboradores.

Além de estabelecer os padrões de comportamentos de segurança por parte dos colaboradores, você também conseguirá entender quais ferramentas serão adotadas para proteger a rede da empresa.

Adote ações e Ferramentas de Segurança

Com os riscos mapeados e uma política de segurança estabelecida, é hora de adotar ações que determinam uma cultura de segurança dentro da empresa.

Isso pode ser feito através de treinamentos, palestras e reuniões que orientem os colaboradores sobre a importância da segurança digital para as empresas.

Na etapa da escolha de ferramentas de segurança, é fundamental que haja um planejamento adequado às necessidades da mesma. Ferramentas como Firewall, Antivírus, Web Filter, IDS/IPS são só alguns dos recursos que poderão garantir uma maior proteção para a rede da sua empresa.

Para te ajudar nessa etapa, nós temos o melhor firewall, que irá, não só mitigar as vulnerabilidades da sua empresa, mas proteger toda sua rede, otimizar e controlar a navegação, dentre outros recursos.

Clique no banner agora para conhecer o AdmFirewall, um firewall completo, desenvolvido especialmente para atender às necessidades da sua empresa, protegendo e cuidado da sua rede.

banner-admfw-orcamento

Conclusão

Existem rumores de que um novo bug do milênio irá acontecer em 2038. Não posso te dar a certeza de como será, e nem as consequências dele, mas de uma coisa eu sei: as transformações e novidades que a tecnologia irá trazer para o mundo digital serão incríveis.

E como você viu aqui, existem muitos riscos e vulnerabilidades para as informações das pessoas e empresas. Por isso, o futuro do mundo digital caminha lado a lado com a segurança digital.

Pensando nisso, a Starti está sempre trazendo novidades sobre vulnerabilidades, tecnologias e ferramentas, ajudando você a garantir um futuro mais seguro para a sua empresa.

Siga-nos em outras plataformas e descubra mais informações:

YouTube   | Facebook   | Instagram   | Linkedin   | Podcast Brasil inSeguro

Cola com Starti, juntos vamos construir um # BRASILSEGURO !

FONTES

TecMundo   | Oficina da Net | Kaspersky

Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.