Tudo sobre Segurança da Informação e Proteção Digital

Os ataques cibernéticos ganharam as capas das manchetes e das telinhas nos últimos anos, mais especificamente, em 2020. O que antes era noticiado restritamente em blogs e sites de TI e segurança da informação, vem ganhando mais notoriedade a cada dia.

Tal movimentação é coerente com as força e proporções dos ataques desempenhados, principalmente no cenário de pandemia que estamos enfrentando. O Brasil está entre os mais atacados, atingindo a marca de 1,6 bilhão de ataques cibernéticos só primeiro trimestre de 2020.

Além disso, foram encontrados centenas de domínios maliciosos utilizados para golpes e ataques cibernéticos, e o país segue liderando o ranking dos cinco países mais afetados por ataques ransomware em todo o mundo.

Mais do que nunca, a cibersegurança apresenta-se como crucial na prevenção contra os ataques cibernéticos, garantindo, assim, a continuidade das empresas.

Dentro desse artigo, vou te mostrar algumas tecnologias de prevenção contra ataques, abordando três pontos:

  • Prevenção: O caminho da prudência para as empresas
  • Ferramentas de prevenção
  • Segurança e Privacidade: Uma urgência da nossa era

Quer descobrir como proteger a sua empresa contra ciberameaças? Então, vem comigo!

Prevenção: o caminho da prudência para as empresas

Quando pensamos em cibersegurança, ataques cibernéticos e riscos para empresas, o melhor caminho é sempre a prevenção. Isso porque, ela é o pontapé inicial das medidas de cibersegurança, e alguns dos grandes ataques, ao longo dos últimos anos, reforçam essa afirmação.

  • WannaCry

O famoso e catastrófico WannaCry, ocorrido em 12 de maio de 2017, derrubou mais de 200 mil computadores em 150 países.

Esse ataque atingiu grandes empresas, como a montadora Renault, Santander e Telefónica, causando enormes prejuízos.

O ataque, que ficou conhecido como a maior infecção de ransomware da história, explorava a vulnerabilidade de uma falha de segurança do sistema Windows conhecida como “EternalBlue”.

A Microsoft havia lançado um patch de correção da falha, entretanto, a ausência de atualização nas máquinas concedeu sucesso aos criminosos. Dito isso, vemos a importância de um processo proativo e constante de segurança para os computadores e redes.

  • Stuxnet

Outro exemplo de ataque foi o temível Stuxnet, um malware que estampou as manchetes em centenas de jornais, pois afetou sistemas industriais infectando computadores pessoais e empresariais em grande escala.

Executado nos anos de 2009 e 2010, o stuxnet inaugurou a era das armas cibernéticas. Antes desse ataque presumia-se que o isolamento das redes industriais era suficiente para preservar a segurança industrial.

Entretanto, como o ataque ocorreu em máquinas desconectadas, houve transformação na percepção sobre cibersegurança em sistemas industriais.

Esses ataques poderiam ter sido evitados se houvesse tecnologias de prevenção dentro dos ambientes onde eles ocorreram. No caso do WannaCry, se a atualização (que também é uma medida de prevenção e segurança) tivesse sido executada, muito provavelmente, o ataque não teria ocorrido.

Por fim, os números não mentem: as empresas permanecem na mira dos atacantes. Segundo o Panorama de Ameaças da América Latina da Kaspersky, de janeiro a setembro de 2020, os ciberataques contra organizações superaram a marca dos 37,2 milhões.

O velho ditado “é melhor prevenir do que remediar” nunca fez tanto sentido.

Empresas que desejam permanecer no mercado nos próximos anos precisam considerar as medidas e ferramentas de prevenção da cibersegurança.

Ferramentas de Prevenção

A cibersegurança é um braço da Segurança da Informação, que atua combinando ações, processos, ferramentas, testes e políticas para entregar maior eficácia na proteção das informações.

Conheça agora algumas das ferramentas essenciais na prevenção de ataques cibernéticos.

Firewall: proteção para a rede

O firewall é uma ferramenta de prevenção fundamental para proteger a rede. Sua tradução literal, “parede de fogo”, é muito coerente para a função que ele executa: limitar os acesso às portas das máquinas ligadas à rede.

Ele atua comparando as informações enviadas e recebidas com as configurações de segurança definidas pelo administrador, e autoriza ou bloqueia os pacotes de dados.

Esse procedimento impede a invasão de softwares maliciosos no computador, assegurando a integridade de arquivos confidenciais, prevenindo assim, os riscos de ataques.

O firewall é a primeira linha de defesa da rede, e possui inúmeros benefícios, como:

  • Conexão 24h;
  • Redução de custos;
  • Aumento de produtividade;
  • Controle de acesso às informações.

Muitos ataques que exploram as vulnerabilidades das redes podem ser evitados com a utilização do firewall, como: ransomware, malware, DDOS, mineração de criptomoedas, dentre outros.

Descubra mais sobre essa ferramenta em nosso guia completo do firewall:

O que é Firewall? - Aprenda Definitivamente!
Imagine uma casa com um muro baixo, tão baixo que qualquer um seria capaz de escalar ou quem sabe pulá-lo, sem problemas. Essa casa seria uma presa muito fácil para pessoas má intencionadas, ladrões e criminosos, não é mesmo? A resposta é óbvia: claro que sim! Ninguém precisa pensar muito para dar e…

IDS/IPS: Controle de Intrusão

O controle de intrusão é um recurso executado pelo IDS - Intrusion Detection System - e o IPS - Intrusion Prevention System. Eles são sistemas essenciais que detectam e previnem intrusões, analisando detalhadamente o tráfego com o objetivo de impedir os acessos não autorizados na rede, protegendo-a da exploração de vulnerabilidades.

O IDS é como o cérebro do monitoramento, responsável por analisar o tráfego e reportar as ações suspeitas para o IPS, que, por sua vez, sinaliza as falhas e bloqueia invasões. O recurso aprimora, detalha e fortalece as ações de segurança da rede.

Através do controle de acesso é possível que a empresa otimize a navegação e a utilização da banda, estabelecendo melhores práticas dentro do negócio, além de evitar malwares, phishings e outros ligados a eles.

VPN: proteção para o acesso remoto

Provavelmente você já viu a sigla VPN por aí.

A VPN - Virtual Private Network ou Rede Virtual Privada - ficou mais popular nos últimos meses devido a alta adesão do trabalho remoto, consequência da pandemia. Esse novo cenário exigiu tecnologia, mas, também, cobrou segurança.

Só no Brasil, houve um aumento de 330% nos ataques que exploram o acesso remoto, analisando somente os primeiros três meses de pandemia.

A VPN promove segurança para o acesso remoto, pois conecta o usuário imediatamente a um firewall, criando um “túnel” protegido. Sendo assim, ninguém  consegue ver o endereço IP real desse usuário, visto que ele passa a ser identificado pelo endereço da VPN.

Além disso, a conexão online, em si, é criptografada. Desse modo, não é possível ver os dados que são carregados, baixados ou enviados.

Essa proteção previne outros ataques cibernéticos, como o sniffer, um software que monitora e analisa o tráfego dentro de uma rede, que possui o objetivo de roubar informações.

Tudo sobre VPN!
VPN é a sigla para Virtual Private Network, que é traduzido como Rede Virtual Privada, tendo a função de garantir o tráfego de dados de forma segura e, também, permitir o acesso remoto protegido, como por exemplo, à rede interna de uma empresa. A VPN é uma das ferramentas da Segurança da Informação…

Antivírus: a última linha de defesa das informações

Há quem afirme que “o melhor antivírus é o usuário”, entretanto, infelizmente, o elo humano apresenta-se como o mais frágil e suscetível a violações dentro da cibersegurança. Portanto, o antivírus é um dos softwares mais relevantes na prevenção contra ataques externos, promovendo segurança às máquinas.

O antivírus é utilizado na proteção e prevenção contra os malwares. Ele funciona através de métodos de identificação frente às ameaças. São três métodos básicos:  

  • Escaneamento

É processo de desmontagem do código do vírus, onde o software identifica o tipo do malware, fazendo uma varredura completa no computador.

  • Sensoriamento heurístico

Um método mais profundo, uma segunda etapa da varredura de todo o sistema em busca de instruções não executáveis dentro dos programas comuns.

  • Busca algorítmica

Busca e comparação de algoritmos para obtenção de resultados.

Podemos comparar o antivírus com os cintos de segurança e airbags. Se você nunca precisar deles, bom! Mas, se precisar, será sem aviso prévio, e esses itens podem fazer a diferença em um momento crítico.

Existem muitas outras ferramentas de prevenção que podem ajudar no cuidado e proteção das informações de uma empresa.

É crucial que as organizações pensem e atuem de maneira cada vez mais proativa, pois o mercado exige, e exigirá cada vez mais, ações que assegurem proteção e privacidade para seus clientes.

banner-tsc-blog

Segurança e Privacidade: uma urgência da nossa era

A cada dia que passa se torna mais difícil pensarmos em cibersegurança sem pensar em privacidade.

O mercado vem mudando gradativamente, e as novas demandas e legislações, como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), têm cobrado das organizações uma postura que ofereça responsabilidade e transparência no processo de coleta, armazenamento, tratamento e compartilhamento de dados pessoais.

Um cenário empresarial que exige segurança e privacidade, abre oportunidades para os prestadores de serviços de TI e MSPs. Uma vez que as demandas de proteção e privacidade aumentam, a necessidade de profissionais que ofereçam essas soluções também cresce.

A privacidade é uma demanda urgente das empresas, assim como a disponibilidade e confiabilidade.

Por isso, quando pensamos em ataques cibernéticos, pensamos em tecnologias de prevenção, proatividade e privacidade.

e-mail-small

Diante disso, as MSPs, e prestadores de serviços de TI, podem aproveitar essas demandas de prevenção, segurança e privacidade, oferecendo a defesa como sistema completo.

Isso significa ofertar mais do que um pacote de serviços. É necessário que os MPSs apresentem uma estratégia de segurança, coordenando e alinhando segurança e privacidade para seus clientes.

Mas, por onde você pode começar? Contando com uma parceria de sucesso que ofereça rentabilidade, soluções completas e crescimento ao seu negócio.

Starti: sua parceira na prevenção de ciberataques

A Starti é uma empresa desenvolvedora de softwares, e hoje está focada em soluções de cibersegurança. Somos especialistas no assunto, trabalhando desde 2007, ajudando empresas a serem mais seguras. Além disso, possuímos um firewall, desenvolvido com o objetivo de ser a solução ideal para as PMEs.

Atuamos apoiando mais de 130 prestadores de serviços de TI em todo Brasil, a protegerem seus clientes das ameaças virtuais, elevando os níveis dos seus serviços com um escopo mais completo, além de auxiliar no aumento do faturamento recorrente com serviços de segurança.

Descubra como crescer em rentabilidade e autoridade no seu negócio, e entregar as melhores soluções de segurança e proteção à rede empresarial.

[Fale com um especialista]

Conclusão

A prevenção é uma ação que pode gerar continuidade, provendo disponibilidade e assegurando proteção às empresas. Por isso, a cibersegurança entrega essas e outras tecnologias e ações, que trabalham para prevenir os ataques cibernéticos.

Quer saber mais sobre cibersegurança de maneira acessível? Conheça nossa playlist de pockets em nosso canal do YouTube, onde simplificamos tecnologia e cibersegurança para você.

Acompanhe-nos também em outras plataformas e receba conteúdos semanais!

YouTube | Facebook | Instagram | Linkedin | Podcast Brasil inSeguro

Cola com a Starti, juntos vamos construir um #BRASILSEGURO!

Fontes

Convex | Docmanagement