/ gestão de TI

Como preparar a infraestrutura para projeto de redes de computadores

Saber como preparar a infraestrutura para projeto de redes de computadores é um conhecimento essencial para qualquer profissional que trabalhe no setor de Tecnologia da Informação (TI). Aliás, mais do que isso, é preciso saber quais são as boas práticas para prepará-la com qualidade!

Inclusive, é imprescindível ter consciência de que esse ponto também não é só responsabilidade do Gerente de TI, mas do departamento como um todo, ou seja, todos os colaboradores da área devem ter esse conhecimento. Afinal, a área deverá auxiliar a empresa em suas demandas do dia a dia e essa responsabilidade não pode ficar concentrada em somente uma pessoa.

Entrando um pouco mais no projeto de redes em si, destacamos que ter uma boa infraestrutura é um dos grandes requisitos para que tudo possa ocorrer da melhor maneira possível. Tendo em vista a importância dessa questão, preparamos este guia com algumas dicas para iniciar um projeto de redes, focando a preparação da sua infraestrutura.

Sabendo ainda da importância do tema para os profissionais do ramo, a ideia é ajudar na sua qualificação, para que possa se tornar um profissional completo. Está interessado no assunto? Então, continue acompanhando a leitura conosco!

Projeto de redes funcional: por que é importante conhecer o seu mercado de atuação?

Em primeiro lugar, vamos esquecer um pouco a parte técnica. É preciso olhar um pouco mais além: vivemos em um mundo cada vez mais dinâmico, em que os mercados mudam a todo tempo e, quando o assunto é a sua sobrevivência, uma empresa precisa focar todas as suas ações levando em consideração as necessidades dos clientes, um dos maiores ativos da organização.

Ou seja, um dos caminhos para alcançar o tão sonhado sucesso é conhecer bem o seu público-alvo, bem como estar a par sobre o funcionamento do seu mercado de atuação. Estando mais próximo desse conhecimento, é possível que a empresa consiga moldar toda a sua operação para oferecer o melhor atendimento para os seus clientes — tanto os atuais quanto os futuros.

Mas o que um projeto de redes de computadores tem a ver com isso? O fato é que a rede de computadores do negócio é de extrema importância para que a operação do negócio possa funcionar de maneira ideal. Por isso, é necessário considerar essa variável de mercado para criar um bom projeto.

Afinal, para que a rede seja funcional, será preciso prever qual será a demanda de banda necessária para atender às necessidades do negócio. É importante saber também quais são as restrições que podem impactar essa questão. Dessa forma, será possível projetar a topologia de rede ideal. Percebeu como estudar o mercado para criar um projeto de redes de computadores faz todo sentido?

Gestão de TI: quais os benefícios de uma equipe em sinergia para o funcionamento da rede?

Se por um lado, é importante olhar externamente e entender as demandas do mercado de atuação para fazer um bom projeto de redes e conseguir compreender a sua demanda por infraestrutura, também é preciso olhar internamente, e avaliar como está a gestão do departamento de TI como um todo.

Nesse sentido, além de olhar para os processos e os sistemas, e verificar se estão alinhados, é preciso atentar também para a atuação dos colaboradores que fazem parte da equipe. Uma vez que, por si só, o departamento tem um papel bastante estratégico, oferecendo auxílio para toda a empresa, é importante que toda a equipe também esteja em sinergia com o ambiente empresarial e com o principal recurso que deverá administrar: a sua rede de computadores.

Com isso, será muito mais fácil diagnosticar as necessidades do negócio, algo que também é essencial para criar um projeto de redes que seja funcional. Para ficar ainda mais claro, listamos a seguir alguns benefícios que um departamento de TI com ótimos colaboradores pode fornecer no processo de preparar a infraestrutura para projeto de redes:

Identificação de processos-chave

Um departamento de TI bem estruturado poderá ajudar a encontrar processos e tarefas importantes para o negócio — aqueles que são considerados chave para o seu funcionamento.

Com isso, eles poderão ser automatizados e otimizados por meio da tecnologia. Pode não parecer algo grandioso, mas questões como essa se tornam um requisito essencial para entender qual será a infraestrutura necessária para planejar um bom projeto de redes para o negócio, atendendo a todas suas necessidades.

Organização de informações

Hoje, vivemos em plena era da informação, em que os dados do negócio e dos clientes têm um alto valor para qualquer empresa, sendo que, na maioria dos casos, o seu sigilo está ligado à sua sobrevivência no mercado.

Uma equipe que trabalhe com eficiência, com certeza, saberá preparar uma boa infraestrutura para que esses dados sejam armazenados de forma correta e possam ser utilizados para as recorrentes tomadas de decisão da alta gestão.

Portanto, podemos dizer que uma equipe de TI que atue em sinergia com a empresa ajudará também na organização e zelo desses dados e informações.

Ganho de competitividade

Como já falamos anteriormente, a área de TI é estratégica para o negócio. Um dos motivos é o seu auxílio no que diz respeito a trazer facilidades e ganhos por meio da tecnologia — tudo em prol de levar eficiência e inteligência para a organização.

Sabendo disso, podemos dizer que um projeto de redes é um dos primeiros passos para que isso se torne realidade. O fato é que a empresa que conta com um recurso como esse e dispõe de uma infraestrutura impecável é muito mais competitiva em seu mercado de atuação, pois conta com recursos tecnológicos essenciais à sua disposição.

Execução do projeto

Por fim, trazemos à tona o fato de que a execução do projeto de redes precisará de gente qualificada para que isso seja feito com êxito e competência na realização das etapas necessárias.

Isso vale, principalmente, para o que se refere à escolha dos requisitos para que ela seja implementada com sucesso. A infraestrutura do projeto é um deles e tem uma grande influência no funcionamento da rede em si.

Políticas de segurança: como criar?

Desde que a tecnologia surgiu e passou a ser tida como uma ferramenta imprescindível nas empresas, o computador é um dos ativos mais utilizados e um dos pioneiros nesse processo de informatização. Se antes, tudo era armazenado em papel e trancado em armários e arquivos, hoje, as informações do negócio podem ser disponibilizadas na sua própria rede.

Tendo em vista esse cenário, é preciso encontrar maneiras de prevenir qualquer perda ou comprometimento da integridade de seus dados. Afinal, o setor de TI existe para ajudar o negócio e cuidar da segurança da informação empresarial, que é uma de suas principais atividades.

É importante salientar que qualquer vazamento de dados pode prejudicar a empresa de forma crítica, comprometendo, inclusive, a sua sobrevivência. Portanto, uma das maneiras de realizar um trabalho preventivo para que isso não aconteça é implantar práticas que prezem pela segurança da informação.

Podemos apresentar como uma das melhores práticas no assunto a criação de uma política de segurança, que nada mais é do que um documento que funciona como um guia, que apresenta os princípios e as diretrizes de segurança relacionada às informações e dados da empresa. A ideia é que todos os colaboradores façam uso dela.

O principal objetivo é estabelecer padrões de ações e comportamentos que ajudem a mitigar o risco de expor qualquer dado corporativo ou que seja confidencial. Saiba que uma boa política de segurança da informação preza pela integridade dos dados da empresa, garantindo que nenhuma informação sofra alterações indevidas.

Além disso, é estabelecido que, dependendo da confidencialidade dos dados, serão concedidos níveis de permissão de acesso somente para pessoas autorizadas. Tenha em mente ainda que não basta criar uma Política de Segurança — é preciso que ela esteja disponível para todos.

Para ajudar nessa tarefa, preparamos um pequeno passo a passo para que você entenda como pode ser o processo de criação dessa política:

  1. Faça um levantamento completo de todos os dados e informações que precisam ser protegidos;
  2. Entenda se a empresa já tem alguma política relacionada a isso e faça uma análise das suas deficiências e pontos fortes;
  3. Crie as normas de segurança, definindo questões como utilização de aplicativos e programas, bem como as restrições de acesso à internet, por exemplo;
  4. Crie um documento que explique essa política de forma que a linguagem seja de fácil entendimento;
  5. Solicite a aprovação da diretoria da empresa para que a política possa funcionar;
  6. Disponibilize o documento publicamente e ministre treinamentos para os colaboradores, a fim de que todos estejam alinhados.

Reforçamos que ter uma boa Política de Segurança é o primeiro passo para que todos os colaboradores consigam lidar com a implementação de um projeto de redes de computadores.

Img1

Infraestrutura elétrica: qual o seu papel para um bom projeto de redes?

Entrando um pouco na parte técnica, vamos falar de um componente importante na infraestrutura para projeto de redes de computadores: a sua infraestrutura elétrica. Afinal de contas, de nada adianta contar com uma boa infraestrutura, com os melhores equipamentos, se eles não são bem alimentados eletricamente.

Isso porque uma rede de computadores tem um sistema de gerenciamento complexo, em que é possível encontrar muitos protocolos, além de diversas maneiras para transportar a informação. Além disso, ela deverá suportar as mais diversas tecnologias, principalmente, as que forem necessárias e podem surgir a todo instante.

Por esse motivo, a infraestrutura do projeto deve contar com sistemas elétricos que sejam confiáveis e possam suportar toda a demanda de energia dos seus equipamentos. É importante também contar com sistemas de proteção para garantir a integridade dos componentes da rede.

Entenda que os prejuízos causados por possíveis falhas elétricas nos equipamentos, tempo de oscilação e inatividade da rede podem comprometer não só a integridade dos próprios equipamentos como também os dados do negócio. Então, é preciso atentar para não optar por uma infraestrutura elétrica inadequada.

Portanto, afirmamos que a escolha de materiais de qualidade e a preparação de uma infraestrutura elétrica que também seja de qualidade é de suma importância para o funcionamento do projeto como um todo. Então, é importante não esquecer de incluir esse detalhe durante o planejamento.

Documentação de rede: como fazer?

Outro ponto de suma importância para um projeto de redes é a sua documentação. O fato é que muitos profissionais do ramo da tecnologia da informação negligenciam muito essa parte, pois preferem somente colocar a mão na massa e executar as tarefas e etapas do processo.

Ou seja, na maioria dos casos, a parte da documentação deixa a desejar. Entendemos que talvez essa não seja a tarefa mais agradável de um projeto de redes de computadores, mas imagine o tamanho da complexidade de um projeto desses: será que o ideal é que seja feito com uma documentação precária ou sem documentação nenhuma? Obviamente que a resposta para essa pergunta é negativa.

Saiba que a documentação de um projeto de redes é tão importante quanto a execução do projeto em si, além de manter a rede funcionando. Afinal, de nada adianta contar com um servidor que se encontre em um bom estado se apenas poucas pessoas têm o conhecimento de como acessá-lo caso ocorra algum problema, por exemplo.

Imagine o quanto a operação da empresa poderá ser comprometida se um sinal de Wi-Fi estiver fora do ar, se o servidor web cair ou, então, se as impressoras não funcionarem. Agora, tente visualizar como seria se, ao tentar solucionar esse problema, o setor de suporte técnico não encontrasse nenhuma documentação disponível para realizar as manutenções e os reparos.

Pensando no cenário inverso, podemos imaginar o quanto essas ações se tornam muito mais fáceis quando o setor de TI tem todos os processos e o projeto bem documentado. É bem provável que a solução seja encontrada muito mais rapidamente.

Então, entenda que, no geral, o conhecimento da rede deverá estar disponível para qualquer um da empresa que tenha autorização para realizar os reparos e as manutenções. Isso só pode ser feito com uma documentação completa do projeto.

O questionamento que fica agora é: como fazer a documentação de um projeto de redes de computadores? Obviamente, não existe uma fórmula pronta. Isso depende do próprio projeto, da sua complexidade e as práticas de documentação que mais agradam ao negócio.

Mas fique tranquilo, pois existem algumas boas práticas para que isso possa ser feito. Todas elas se baseiam em uma questão: toda rotina, tarefa, equipamento ou função que seja de extrema importância para que a rede funcione deve ser documentada. Simples assim!

Com base nisso, é possível criar uma documentação para o seu projeto que cubra todas essas questões. Não se esqueça também de que a documentação deverá ser acessível para toda a empresa, em especial, para o setor de TI. Além disso, ela precisa ser facilmente atualizada, caso ocorram manutenções e futuras ações focadas na expansão da rede.

Implantando a sua rede: quais os benefícios de uma rede de cabeamento estruturado?

Direcionando o nosso foco para o que se refere à implementação do projeto em si e também ao tipo de infraestrutura em que o negócio deverá investir, sem dúvida alguma, o mais correto é optar pelo cabeamento estruturado.

Na prática, é por meio dele que será possível conectar os mais diversos dispositivos: roteadores, impressoras, telefones, estações, servidores, entre outros. Essa conectividade facilita muito o trabalho de uma empresa, mantendo a sua operação cada vez mais otimizada.

Na realidade, a lógica disso é até algo simples, pois, optando por esse tipo de recurso, o compartilhamento de dados entre todos os colaboradores do negócio torna-se muito mais facilitado. Ou seja, o acesso à informação não será um problema!

Para que seja possível entender melhor essa questão, vamos apresentar agora alguns dos benefícios de contar com o cabeamento estruturado na infraestrutura para projeto de redes da sua empresa:

Facilita o processo de manutenção

É muito comum encontrarmos departamentos de TI com práticas nada amigáveis, que são até rotuladas de gambiarras. O fato é que é comum isso acontecer por puro desconhecimento desse recurso ou por falta de planejamento.

Isso pode até parecer pouca coisa, mas um dos processos que poderá ficar totalmente comprometido nessa bagunça toda é a manutenção. Então, seguir as normas do cabeamento estruturado facilitará muito a vida do responsável por fornecer a manutenção na rede.

Podemos trazer como exemplo o procedimento geral da própria manutenção da rede, que consiste nas etapas de isolar, testar e corrigir um possível ponto de falha. Com o cabeamento estruturado, fica tudo mais fácil e organizado, sem comprometer o desempenho da rede durante a realização da manutenção.

Ajuda a prevenir os erros

Trabalhar com cabeamento estruturado também ajuda na prevenção de qualquer erro. Afinal, tudo estará organizado e, por isso, esse cenário reduz consideravelmente as possibilidades de acontecer qualquer falha, principalmente, em sua infraestrutura.

Indiretamente, isso impacta a operação do negócio, ajudando a garantir a produtividade de todos, que poderão trabalhar de forma contínua, sem qualquer risco de acontecer interrupções na rede.

Contribui para a redução de custos

O cabeamento estruturado também ajuda na redução dos custos o negócio. Não por acaso, quando a rede está organizada de acordo com as normas existentes, fica muito mais fácil realizar a sua gestão, o que afeta muitos processos, sendo que alguns deles podem ter custos relevantes.

Isso gera economia em vários processos. Um deles é a própria manutenção da rede, que poderá ser feita de forma mais otimizada. Junto a isso, futuras economias poderão ser feitas no momento em que surgir a necessidade de fazer novas instalações em um projeto de expansão, por exemplo.

Assegurando a segurança de sua rede: qual a importância dos firewalls?

Por fim, um dos elementos primordiais na infraestrutura para projeto de redes é a sua segurança. Sabemos que a Internet é um mundo de muitas possibilidades e, se por um lado, isso é positivo por facilitar o acesso à informação e otimizar o tempo dos negócios em muitas questões, por outro, ainda há muitos pontos de atenção que podem ser negativos.

Afinal, ela demonstra ser um ambiente um tanto quanto inseguro, no sentido de haver a possibilidade de invasões a redes para roubar dados e informações sigilosas. Uma empresa que preza pelo seu futuro e pela sua competitividade de mercado jamais poderá deixar que isso aconteça.

Então, é preciso preparar a infraestrutura para que seja possível receber os melhores recursos que fortalecem a segurança da rede: os firewalls. Para quem ainda não sabe, o firewall é uma ferramenta que tem o objetivo de limitar o acesso às portas de entrada e saída de um computador por meio da rede, impedindo a entrada de invasores.

Ou seja, esse recurso é capaz de impedir a entrada e saída de informações do computador, evitando que arquivos confidenciais sejam enviados para a rede. Isso tudo é feito por um processo conhecido como “filtragem de pacotes”. De forma prática, o firewall bloqueia o envio de pacotes de dados que não foram configurados na sua lista de permissões.

Existem três tipos de firewalls: os que estão localizados na rede, nos computadores e nas aplicações. Basicamente, todos eles ajudam a garantir que nenhuma atividade maliciosa aconteça na rede, nos computadores e muito menos no site, servidores de e-mail e outras aplicações que o negócio utilize.

Portanto, para que o projeto de rede esteja completo, é preciso atentar para este detalhe: a infraestrutura deverá ser compatível com os tipos de firewalls escolhidos pelo negócio. Além disso, é preciso contar com outras soluções que ajudem a combater qualquer atividade não autorizada na rede e que possam prejudicar o negócio.

Ou seja, é importante adotar também os antivírus e as soluções antispyware e malware para ajudar a manter a segurança da rede. Em conjunto, elas ajudarão a reduzir qualquer possibilidade de invasão.

Deu para perceber que preparar a infraestrutura para projeto de redes é algo trabalhoso, mas essencial para que o projeto seja implementado da melhor maneira possível, não é mesmo? Seguindo as orientações que passamos neste post, dificilmente algo dará errado!

É interessante também buscar por conteúdos complementares que ajudem na realização desse projeto com excelência. Para tanto, continue aprendendo conosco e baixe gratuitamente o nosso e-book com os segredos do gerenciamento de redes para aumentar a produtividade nas empresas!
Ebook_Firewall-1

Leia também:
GDPR: Quais mudanças traz a nova regulamentação de proteção de dados?
Crimes na internet: como proteger a rede da sua empresa?
Como calcular o custo de um projeto de redes